Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano


Temos a satisfação de convidá-lo(a) a participar da edição 2015 da Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano.

Este estudo visa identificar as questões relacionadas à Gestão de Pessoas que serão mais importantes para as organizações dentro do contexto de nosso país nos próximos meses e qual a eficácia das organizações ao abordá-las. 

Os resultados serão consolidados pelo i4cp (www.i4cp.com/) e mostrarão as diferenças nas respostas entre empresas de alta e baixa performance, além de indicar quais questões foram consideradas "críticas" com base na análise da diferença de sua importância e na eficácia declarada. 

Você receberá acesso para download do eBook com os resultados e saberá quais questões deverão ser endereçadas em sua organização para resultar em um aumento considerável de sua performance. 

Você poderá responder a pesquisa a partir de hoje, 11 de março, até o dia 20 de março, clicando no link abaixo, não vai tomar mais que 20 minutos de seu tempo:


                         
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

eBook do Prêmio Learning & Performance Brasil – Edição 2014/2015 é disponibilizado para download


Você já pode fazer o download o e-Book do Prêmio Learning & Performance Brasil – Gestão de Performance e Desenvolvimento de Talentos – Melhores práticas, na prática, Edição 2014/2015.

O eBook, que teve como coordenadores Augusto de Faria Gaspar, Francisco Antonio Soeltl e Milka Musulin Soeltl, foi elaborado com o objetivo de estimular o processo contínuo na busca da Alta Performance, apresentando cases de sucesso e as melhores práticas utilizadas. 

O lançamento deste eBook é um marco histórico da consolidação da Gestão do Capital Humano, e registra o nível de maturidade esperado para a Governança de forma sustentável das Organizações com operação em nosso País, as quais agradecemos pela participação neste movimento, em especial nesta edição às 16 Organizações que apresentaram seus projetos: 3M, Accor, Banco do Brasil, CCEE, Colégio Militar de Manaus, EVESP, FM Logistic, GM, BT Call Center, Sabesp, Sebrae, SEDUC, Senar, Serasa Experian e Vivo.

O eBook explora a experiência, a prática e o aprendizado das empresas participantes do Prêmio Learning & Performance Brasil 2014/2015, com exemplos que poderão suportar e inspirar as iniciativas das organizações.

Também serão apresentados os projetos no processo do Prêmio, onde cada empresa participante descreve o contexto de sua organização, o projeto realizado, os desafios encontrados, os resultados, as métricas e indicadores utilizados, melhores práticas e lições aprendidas, além dos planos para o futuro.

Os projetos estão divididos de acordo com o seu foco, que são: Learning, Performance, Learning & Performance e Extended Corporate University.

O material do eBook será permanentemente atualizado e a cada nova edição do Prêmio Learning & Performance Brasil, novos projetos serão acrescentados e novas práticas serão identificadas e divulgadas.

Todo o material foi elaborado visando auxiliá-lo na busca de resultados e, consequentemente, na melhora e aperfeiçoamento tanto do seu desenvolvimento pessoal e profissional quanto do de sua equipe.

Para fazer o download do eBook é necessário realizar um cadastro, mediante aprovação, na Comunidade Learning & Performance Brasil. Se você ainda não possui o cadastro, clique aqui

Se você já possui login e senha, clique aqui e faça o download agora mesmo!
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Anuário Learning & Performance Brasil 2014/2015 já está disponível para download


Já está disponível para download a nova edição do Anuário Learning & Performance Brasil 2014/2015, com um resumo de tudo o que aconteceu no Congresso Learning & Performance Brasil, que teve como Patronesse, Chieko Aoki, fundadora e Presidente da Blue Tree Hotels.

Vocês encontrarão exemplos de organizações que já se beneficiam com a aplicação da arquitetura da Universidade Corporativa Ampliada para otimizar seus investimentos em desenvolvimento de pessoas e potencializar os resultados esperados pelos seus acionistas. O anuário é a fonte mais rica em informações das práticas de e-Learning e Alta Performance no país. 

Também é possível encontrar os fatores-chave para o sucesso de um projeto de e-Learning e introduz as melhores práticas e lições aprendidas com as organizações participantes do Prêmio, passando pelos aspectos mais iniciais de um projeto, como o alinhamento com a estratégia das organizações até os modelos de gestão e planejamento, por meio de depoimentos de cada empresa.

A nova edição do Anuário traz diversas imagens do Congresso Learning & Performance Brasil 2014/2015, além de links com os vídeos, para você ficar por dentro de tudo o que aconteceu no evento.

Para fazer o download do Anuário, clique aqui.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Pesquisa Melhores Práticas de Gestão de Performance e Obstáculos ao Desempenho


Temos a satisfação de convidá-lo(a) a participar da sexta edição e primeira com abrangência Latino-americana da Pesquisa Melhores Práticas de Gestão de Performance e Obstáculos ao Desempenho, realizada pela FIDAGH (Federación Interamericana de Asociaciones de Gestión Humana) com apoio da ABRH-Nacional e da MicroPower.

O objetivo desta pesquisa é identificar os obstáculos ao desempenho e a utilização de melhores práticas de gestão de performance nas organizações da América Latina.  A pesquisa é dividida em 2 partes: a primeira sobre obstáculos e suas intervenções com 15 questões, e a segunda sobre as Melhores Práticas de Gestão, com outras 15.  Você precisará dedicar no máximo 20 minutos para responde-la.

Os resultados serão divulgados no Congresso Interamericano de Gestión Humana – CIGEH em maio de 2015 na Colômbia, e no CONARH em agosto de 2015 em São Paulo.

Todos os participantes desta pesquisa receberão um eBook com os resultados por meio de download no site da ABRH-Nacional.

Participe!  Fique à vontade para enviar este convite a amigos, pares, subordinados e superiores. Quanto maior o número de participantes melhor o retrato que teremos de nossas organizações.

Para responder à pesquisa, utilize o link: https://pt.surveymonkey.com/s/FIDAGH_Por

Atenção: Esta pesquisa encerra-se no dia 30/01/2015.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Learning & Performance Brasil apresenta novo logotipo


A comunidade do Portal Learning & Performance Brasil, primeira mídia digital vertical brasileira com foco em informações sobre a prática do Aprendizado e Performance, ganhou um novo logotipo.

“A renovação do logotipo buscou deixá-lo com um aspecto mais moderno”, disse Francisco Antonio Soeltl, presidente da Comunidade Learning & Performance Brasil e da MicroPower.

A estrutura - O novo símbolo tem como base a bandeira do Brasil, suas cores e até mesmo formas, ainda que divididas ao meio e desmembradas durante a sua construção.

Utilizando-se do conceito das formas, com o quadrado despertando a sensação de estabilidade; o círculo, movimento e o triângulo de direcionamento, chegou-se ao formato final, buscando aludir estas formas sobrepostas à figura de um alvo que, assim como o aprendizado e a performance, é atingido com centralidade e foco.
O novo logotipo será utilizado em todas as ações do Portal mantido pela MicroPower, incluindo o site, newsletter, Anuário, e-books e identidade visual dos eventos organizados para a Comunidade Learning & Performance Brasil.

Sobre o Learning & Performance Brasil - Referenciado internacionalmente por especialistas e empresas do segmento, o Portal nasceu com o objetivo inicial de promover o Congresso Learning & Performance Brasil, considerado o evento anual de Learning & Performance mais importante do país, que tem contado com a participação de mais de 3.000 congressistas e palestrantes de expressão nacional e internacional.

Após 10 anos de atividades, o portal acumula um acervo inestimável de informações, congregando mais de 130 mil membros na “Comunidade Learning & Performance Brasil” (antiga Comunidade e-Learning Brasil).

O Prêmio Learning & Performance Brasil visa premiar anualmente as melhores implementações de e-Learning do país. A comissão julgadora deste prêmio é composta por membros de diversas organizações com reconhecida participação na área de treinamento a distância.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Confira os vencedores do Prêmio Learning & Performance Brasil 2014/2015


Para estimular a prática da Alta Performance, que pressupõe: Inovação, Produtividade Pessoal e Competitividade de forma Sustentável nas organizações, e para torná-las mais competitivas no mercado, a MicroPower, com o apoio do Sistema Nacional ABRH, Associação Brasileira das Empresas de Software e Federação das Associações dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil, lançou em 2011 o Prêmio Learning & Performance Brasil.

Com o resultado dessa prática tem-se a visão do melhor caminho a ser seguido para o desenvolvimento do Plano de Sucessão & Carreira, que por sua vez deverá aprimorar os talentos nas organizações.

A cerimônia do Prêmio Learning & Performance Brasil 2014/2015, realizada ontem, dia 4 de Agosto, foi iniciada por Francisco Soeltl, presidente da MicroPower, que contou sobre a historia da empresa e trouxe informações sobre o Portal Learning & Performance Brasil. Francisco agradeceu aos patronos, à Comissão Avaliadora e aos membros do Conselho de Notáveis, que participaram dessa e das edições anteriores do Prêmio e, na sequência, chamou ao palco a Diretora Administrativa e de Finanças, Milka Soeltl, para dar início às primeiras homenagens da noite, que foram feitas às empresas que ganharam destaque pelos projetos que vêm contribuindo para o desenvolvimento de nosso País.

O primeiro a subir ao palco foi Ruy Altenfelder, Presidente do Conselho do CIEE, que recebeu a homenagem pelos 50 anos de contribuição do CIEE para o desenvolvimento do Brasil.

Em seguida, Francisco Soeltl chamou Elcio Anibal de Lucca para entregar uma homenagem à MicroPower pelos 20 anos de contribuições para o desenvolvimento do País, que estava representada no palco pelos diretores Daniel Musulin Soeltl, Michel Musulin Soeltl e Denis Costa.

Na sequência, Wander Soares subiu ao palco, representando a Academia Paulista de Educação, para homenagear Francisco Soeltl com o diploma de Membro Honorário da Academia Paulista de Educação.

Para homenagear a patronesse dessa edição do Prêmio Learning & Performance Brasil,  Francisco chamou para subir ao palco a empresária Chieko Aoki, fundadora e presidente da Blue Tree Hotels. Ao fazer uso da palavra, Chieco declarou estar honrada pelo convite. “Cheguei a conclusão que você é um ‘missionário da educação’. Você incentiva as pessoas de todo lado, mostrando a importância do Saber e do Conhecimento aplicado, que trazem o resultado”, afirmou Chieco se referindo à Francisco Soeltl. Ela destacou ainda a importância da inclusão auxiliada pela MicroPower aos deficientes visuais no mercado de trabalho.

Luiza Helena, Presidente do Magazine Luiza, que é a primeira patronesse do Prêmio Learning & Performance Brasil, e Wilson Ferreira Jr., Presidente da Companhia Paulista de Força e Luz, subiram ao palco para entregar o troféu à Chieko Aoki.

Após a entrega da homenagem à patronesse Chieko Aoki, 20 projetos receberam um troféu por terem atingido aos critérios exigidos pelo Prêmio Learning & Performance Brasil 2014/2015, em suas três categorias. Foram eles:

- Categoria “Iniciativa de Sucesso: Atende aos objetivos estabelecidos pela sua Organização”: A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, representada por Ana Carolina Nunes Lafemina e Neli Maria Mengalli, recebeu dois troféus das mãos dos diretores Milka Musulin Soeltl e Daniel Musulin Soeltl, pelo projeto “Curso de LIBRAS online da EVESP” e pelo projeto “Cursinho Pré-Universitário online da EVESP”, no critério “Iniciativas de Sucesso”.

- Categoria Referência Nacional: Experiências consolidadas que quando compartilhadas promovem a prática da Alta Performance”: FM Logistic, representado por Mario Melo, com o projeto “FM Logistic– FM University”, que recebeu a homenagem das mãos dos diretores da MicroPower Denis Costa e Michel Musulin Soeltl;

ACCOR, representado por Fernando Viriato de Medeiros e Dacio Calixto, com o projeto “ACCOR – Accor Académie”, que receberam a homenagem dos diretores da MicroPower Álvaro Macedo e Alexandre Campeão;

SENAR, representado por Larissa Arêa pelo “Programa de Inclusão Digital”. O troféu foi entregue por Eduardo Toledo.

Serasa Experian, representado por Luciana Portella e Keila Fazza, pelo projeto “Serasa Experian – Universidade Serasa Experian”. Elas receberam a homenagem das mãos de Fernando Lima.

3M, representado por Elizandro Monteoliva Alves, pelo projeto “3M – 3M com Você”, que recebeu a homenagem das mãos de Simone Antaki.

Brasil Telecom, representado por Márcia Pollard, pelo projeto “Brasil Telecom Call Center – Programa LIDERARH”, que recebeu a homenagem das mãos dos padrinhos Claudio Minetto e Augusto Gaspar.

CIEE, representado por Eduardo Sakemi, pelo projeto “ CIEE – Projeto de Ensino à Distância do CIEE - Terceirizando a Hospedagem do Serviço e a Manutenção Técnica”, que recebeu o troféu dos padrinhos José Augusto Minarelli e Dr. Riad Younes.

CMM, representado pelo Tenente Coronel Marcos Roberto Garcia Porto, pelo projeto “CMM – Colégio Militar de Manaus”, que recebeu o troféu dos padrinhos Paulo Manzieri e Sergio Hentschel.

SEBRAE SC, representado por Soraya Tonellim, pelo projeto “Programa de Autoatendimento Negócio Certo e Programa de Autoatendimento Negócio Certo MEI”, que recebeu o prêmio dos padrinhos Dr. Manoel Antonio dos Santos e Jairo Martins.

CCEE, representado por Luiz Eduardo Barata Ferreira, pelo projeto “Portal de Aprendizado: uma nova perspectiva em treinamento”, que recebeu a homenagem das mãos de Luiz Edmundo Rosa e Alexandre Kalil.

SEDUC AM, representado por Haroldo Maia, com o projeto “Centro de Mídias de Educação do Amazonas”, que recebeu o troféu das mãos de Almiro Reis.

Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, representada por Ana Carolina Nunes Lafemina, pelo projeto “EVESP - Curso de Inglês Online”, que recebeu o prêmio do padrinho Miguel Ignatios.

Secretaria de Educação do Estado de São Paulo também recebeu a homenagem pelo “EVESP - Curso Defesa Civil: A Aventura”, representada por Fernando Padula Novaes e Cel. José Roberto Rodrigues de Oliveira, que receberam o troféu das mãos de Odecio Gregio.

Sabesp – projeto que teve destaque nessa categoria: “Universidade Empresarial Sabesp”. O prêmio foi recebido por Walter Sigollo e Elizabeth Ayres Gdikian.

Detalhes do Projeto: 11 anos consecutivos e 1º lugar na Galeria de Sucesso com 54 pontos compartilhando Melhores Práticas e Lições Aprendidas para desenvolver a Alta Performance e o nível de maturidade na Gestão do Capital Humano, pela Arquitetura do Aprendizado e Desempenho Plena e também pela Arquitetura da Universidade Corporativa Ampliada em estágio avançado. A homenagem foi entregue por Elcio Anibal de Lucca.

- Categoria “Vencedor (Benchmarking): Práticas inovadoras que promovem a Alta Performance”: Francisco Soeltl chamou ao palco Chieko Aoki, Luiza Helena e Wilson Ferreira Jr. para o momento mais esperado da noite: a revelação dos quatro projetos vencedores da Categoria Benchmarking.

A patronesse Chieko Aoki anunciou o primeiro projeto vencedor, que foi entregue a Hugo Pena Brandão, representando o Banco do Brasil, pelo projeto “Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB)”.

Wilson Ferreira Jr revelou o segundo ganhador: a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, pelo projeto “Escola Virtual de Programas Educacionais”. O Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, subiu ao palco para receber a homenagem.

Luiza Helena foi chamada ao palco para anunciar o próximo projeto vencedor, que foi a General Motors do Brasil, com o projeto “Universidade Chevrolet”. Guilherme Bianchi Jr., Herlan e Graziela subiram ao palco para receber a homenagem.

O quarto projeto vencedor foi da Telefonica, anunciado por Ozires Silva, pelo projeto Vivo “Jogos da Vivo – Be More”. Subiram ao palco pra receber a premiação Marcio Domingues com sua equipe.

Encerrando a cerimônia de premiação, o diretor de Marketing da MicroPower, Daniel Musulin Soeltl, falou sobre a contribuição social da MicroPower de 2013 até esse momento de 2014. Ele agradeceu primeiramente à Comissão Avaliadora – Entidades de Apoio aos Deficientes Visuais, que ajuda na seleção das entidades que se inscrevem no prêmio para receber doação de computadores, representada no evento por Odécio Grégio.

Daniel também falou sobre o Programa de Capacitação e Empregabilidade dos Deficientes Visuais, criado em Setembro de 1998, que já capacitou 18.000 pessoas, empregou 1.800 e mais de 100 entidades em 100 municípios ministram cursos com o Virtual Vision. Nos últimos anos de Prêmio Learning & Performance Brasil, a MicroPower entregou 112 microcomputadores equipados com o Virtual Vision.

Foi revelado que uma parceria entre MicroPower e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo está sendo firmada, e tem como meta equipar com o Virtual Vision todas as salas do Estado de São Paulo utilizadas por Deficientes Visuais, somando um número equivalente a 2.000 licenças.

A cerimônia foi encerrada por Daniel com o agradecimento à presença de todos e na sequência foi servido o tradicional jantar.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Francisco Antonio Soeltl é homenageado com o Prêmio LASPA


No último dia 19 de setembro, na cidade de Cartagena das Índias, Colômbia, o GCSM (Global Council of Sales Marketing) homenageou Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e do Portal Learning & Performance Brasil,  com o diploma de Honra ao Mérito Empresarial “LASPA - Latin American Sales Personality Award 2014” com o título “Empresarial”.
Francisco Antonio Soeltl recebeu a condecoração pela excelência de suas atividades empresariais junto ao mercado brasileiro e da América Latina.


O GCSM (Global Council of Sales Marketing) é uma entidade criada por um grupo de empresários brasileiros com o propósito especial de ampliar o escopo e, dar reconhecimento nacional e internacional às melhores práticas de negócios, governanças sustentáveis, éticas e vitais para o desenvolvimento econômico, social e de mercado.


Por ser um prêmio regional, o GCSM procura sediar o LASPA em países da região ou que têm foco na América Latina e que possam oferecer um conjunto de serviços, de hotelaria e de oportunidades empresariais e de negócios aos participantes. “O objetivo do LASPA é promover a integração do mercado latino-americano. A sua relevância maior concentra-se no estímulo a maximização de mercados. Em 2016, o evento deverá ser sediado no Chile”, afirma Agostinho Turbian, presidente e CEO do GCSM.


“Em nome da MicroPower agradecemos imensamente o reconhecimento do GCSM – Global Council Of Sales Marketing, e gostaríamos de compartilhar esta homenagem com nossos Clientes e Colaboradores, nosso maior patrimônio”, enfatizou Francisco Antonio Soeltl.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

A nova onda dos Vídeos


O uso de filmes e vídeos em treinamento não é algo novo. Lembro com saudades das aulas com filmes que tive quando cursei o segundo grau, no fim da década de 1970. Saudades não pelo seu conteúdo, mas sim pela diversão – éramos levados a uma sala de cinema, onde fazíamos mais bagunça do que aproveitávamos os filmes didáticos que eram apresentados. Na época, isso era uma grande novidade, principalmente porque dependia de recursos caros: um cinema equipado e com profissionais especializados.

A primeira explosão da utilização de vídeos como recurso didático ocorreu em meados da década de 1980, com o barateamento e a simplificação dos equipamentos de gravação e reprodução. Os filmes podiam ser levados para qualquer sala de aula, sem a necessidade de grandes recursos e complicações. 

Poucos anos depois nasciam os CBTs, os treinamentos baseados em computadores, que eram vistos erroneamente como substitutos dos meios de treinamento tradicionais, e por essa razão incorporavam todo material didático existente (incluindo os vídeos) nos seus CDs. A ideia era possibilitar uma experiência próxima da sala de aula, e assim, muitos CDs de treinamento traziam aulas gravadas com professores de carne e osso. 

Com a chegada do modelo e-Learning como conhecemos hoje, que baseado em ferramentas on-line altamente dependente de recursos de transmissão de dados, vimos uma grande limitação para a utilização plena de vídeos. Para se transmitir vídeos com qualidade, de forma fluída e sem engasgos, são necessárias conexões de alta velocidade, além de tecnologias que permitam que o vídeo seja enviado e assistido sob demanda. 

Hoje estamos assistindo à uma segunda explosão na utilização de vídeos em treinamento. As velocidades de internet disponíveis em nosso país estão chegando a valores propícios, e a tecnologia em ambas as pontas (os servidores de um lado, e o equipamento dos usuários do outro) já não é complicada e tão cara. O streaming de vídeo possibilita a disponibilização de conteúdos longos sem que seja necessário esperar pelo download. Hoje pode-se disponibilizar bibliotecas inteiras em vídeo, com custo e qualidade excelentes.

No aspecto didático, as vantagens da aplicação de vídeos nos treinamento on-line, sejam técnicos ou comportamentais são evidentes. Em treinamentos para utilização de equipamentos, ou de execução de procedimentos, pode-se mostrar o passo-a-passo como deve ser na vida real. Pode-se criar situações que espelham a realidade e inspiram, como depoimentos e entrevistas. É possível utilizar vídeos para se capturar e disponibilizar o conhecimento de especialistas, o que seria muitas vezes impossível utilizando-se materiais didáticos tradicionais.

Embora as vantagens da aplicação de vídeos em treinamento sejam muitas, eles não são a solução para todos os casos. As animações, por exemplo, continuam imbatíveis nos temas intangíveis e nas metáforas. Não podemos, também, perder de vista os recursos de aprendizado informais, assim como as bases de conhecimento e as ferramentas colaborativas. 

E então, como podemos aproveitar essa nova onda dos vídeos? O primeiro passo é avaliar sua aplicabilidade a cada conteúdo. Quanto maior a necessidade de demonstrações e explicações de tarefas, maior a aplicabilidade. Sua utilização também é indicada nos casos em que se necessita de uma produção rápida e de baixo custo. Ao se entrevistar um especialista, por exemplo, ou acompanha-lo em suas atividades, captura-se em poucos minutos um conteúdo que levaria horas (ou dias) para ser formatado. 

O custo e a velocidade desse recurso é extremamente atraente. Vale a pena experimentar e encontrar as melhores aplicações em sua empresa! 

Augusto Gaspar
Diretor de Soluções Consultivas

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Conhecimento não é descartável


O conhecimento pode ser descrito como o conjunto de todo conteúdo adquirido por um indivíduo, acrescido de suas interpretações e correlações que, aliás, acontecem de forma muito particular na mente de cada um.

A quantidade de conhecimento que geramos é diretamente proporcional à quantidade de informações que recebemos diariamente, e também à nossa capacidade de gerar as conexões do que chega de novo com o que já sabemos e já experimentamos anteriormente.

Uma preocupação é a velocidade com que as mudanças ocorrem atualmente gerando novas informações a cada instante. Assim, toda informação que recebemos torna-se altamente perecível, isto é, seu prazo de validade é muito curto.

Esse fenômeno, na prática, não chega a ser um grande problema, porque da mesma forma que a informação de ontem pode ser totalmente inútil hoje, temos acesso a informações novinhas em folha na hora em que desejarmos. O problema está em entender se essa quantidade imensa de informações gera, de fato, conhecimento.

Somos submetidos todos os dias a um volume tão grande de informações que descartamos, mesmo sem perceber, boa parte delas. É fácil perceber que isso acontece quando não nos lembramos de assuntos corriqueiros que aconteceram nos últimos dias (ou nas últimas horas).

Em um processo de aprendizado espera-se, com o conhecimento adquirido, que possamos executar as tarefas que são exigidas no trabalho com bom desempenho e por um longo tempo. Devemos repensar o modo como adquirimos e aplicamos o conhecimento. Assim, precisamos dar a devida importância às informações que precisamos elaborar, de forma a gerar e reter conhecimento útil para o nosso trabalho e para nossa vida.

Nem tudo o que sabemos precisa mudar ou ser atualizado, o conhecimento não pode ser descartável.

Portanto, é importante que haja uma concentração de esforço de aprendizagem naquilo que tem um prazo de validade mais longo, como os métodos, as formas de trabalho e os conceitos que sustentam as teorias, e deixar o restante, mais volátil, para ser consultado (e “aprendido”) no momento em que for necessário.


Augusto Gaspar
Diretor de Soluções Consultivas

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Um modelo efetivo para o Aprendizado Organizacional


Não há dúvidas que o aprendizado leva a um melhor desempenho, desde que seja efetivo. Por “efetivo” podemos entender que as pessoas aprenderam o que precisavam aprender, e que vão passar a trabalhar melhor depois do processo de aprendizado. Parece simples, mas não é.

Para aprender de fato, é necessário que as pessoas estejam motivadas para isso, o que significa que devem ter uma ideia da importância que aquele conhecimento trará para elas ou, em uma situação ideal, sentem necessidade daquele conhecimento que irão receber.

No formato de treinamento tradicional, o conhecimento é transmitido sem uma preocupação com a sua aplicação prática, e raras vezes tem uma correlação direta com as atividades que as pessoas desempenham. Isto vale tanto para os treinamentos presenciais, em sala de aula, como na modalidade à distância e nas modalidades que utilizam outros recursos eletrônicos.

Dessa forma, como garantir que as pessoas irão aprender se elas não percebem a aplicação do conhecimento?

Os novos modelos de aprendizado nos mostram os caminhos ampliar os resultados dos programas de treinamento, apoiados no conceito de que o aprendizado ocorre em maior parte durante o tempo de trabalho e em menor escala o treinamento formal (seja presencial, on-line ou Blended).

Nestes novos modelos procura-se disponibilizar outros recursos para gerar o aprendizado, como acesso a materiais de referência, ajudas on-line, ferramentas de colaboração e o apoio de especialistas e coaches, como por exemplo:

O acesso a bases de conhecimento e a especialistas (pessoas da empresa com mais prática e conhecimento no assunto) pode alavancar o aprendizado trazendo experiências práticas de outros, evitando que erros – naturais em um processo de aprendizagem – se repitam. Aprendemos com nossos erros, mas em uma organização, os mesmos erros não precisam se repetir.

Sistemas de suporte aos funcionários, chamados EPSS (Employee Performance Support Systems), provêm uma “tutoria eletrônica” extremamente útil para a resolução de problemas e dúvidas pontuais nas atividades de um processo, e estão tornando-se cada vez mais sofisticados e amigáveis.

A prática de coaching e mentoring pós-treinamento apoia as pessoas na construção das habilidades e dos conhecimentos requeridos para executar as novas atividades, incutindo a motivação para aprender e buscar seu desenvolvimento. O Mentor, com sua orientação técnica e experiência, e o Coach, com seus instrumentos para melhoria de desempenho e descoberta da potencialidade individual, podem fazer muita diferença no aprendizado e na velocidade com que os novos conhecimentos e habilidades são aplicados em toda a sua extensão.

Para que o aprendizado reflita efetivamente e positivamente no desempenho, é importante termos uma visão integral, entendendo que ele não se limita a um ou outro evento, e sim ocorre durante todo o tempo.

Augusto Gaspar
Diretor de Soluções Consultivas

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
All posts tagged 'Gestao-do-Capital-Humano'

Alta Performance: invista no compartilhamento de expertise

Confira abordagens que podem melhorar as chances de êxito no processo de compartilhamento de expertise

Conseguir os melhores especialistas é um processo bastante trabalhoso para qualquer tipo de organização. Mas fazer com que esses profissionais devotem o tempo necessário para compartilhar suas expertises, não deixando de lado suas atividades profissionais é ainda mais complicado.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Melhores momentos do Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016

O reconhecimento das melhores iniciativas do mercado relacionadas à gestão de alta performance

Aconteceu ontem, 10 de agosto, no espaço de convenções do Renaissance São Paulo Hotel, mais uma edição do Prêmio Learning & Performance Brasil, que contou com a presença de presidentes, vice-presidentes e outros representantes de organizações privadas e públicas, nacionais e internacionais. Organizado pela MicroPower, o evento teve como objetivo promover e reconhecer as melhores práticas do mercado relacionadas à gestão de alta performance, gestão do capital humano, desenvolvimento de talentos, acessibilidade e aprendizado. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016

O reconhecimento das melhores iniciativas do mercado relacionadas à gestão de alta performance

Acontece em uma semana o Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016, evento que tem como objetivo promover e reconhecer as melhores práticas do mercado relacionadas à gestão de alta performance, gestão do capital humano, desenvolvimento de talentos, acessibilidade e aprendizado.

Ao todo, vinte projetos foram classificados como Referências Nacionais e Iniciativa de Sucesso – programas e ações de dezoito companhias nacionais e internacionais, que tiveram até o dia 30 de abril para fazer um cadastro detalhado com informações como indicadores de resultado e performance, arquitetura do aprendizado e desempenho e melhores práticas e lições aprendidas.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter